Trekking na Mongólia

Voos, vacinas e vistos

Voos

Para este destino a melhor opção é a Air China que tem voos de São Paulo a Beijing via Frankfurt e de lá a Ulaan Baatar. Para os que não forem fazer a parte de Beijing, existe a possibilidade de voar de Moscou a Ulaan Baatar diretamente com a Aeroflot ou com a MIAT, empresa da Mongólia, de Berlim diretamente a Ulaan Baatar.

Visto

Brasileiros não necessitam de visto para a Mongólia. Caso você faça a extensão para Beijing e ficar menos de 72 horas lá, pode-se tirar um visto de 72 horas no aeroporto de Beijing na chegada. No momento em que este texto está sendo escrito essas são as regras para vistos para brasileiros, mas, por segurança, recomendamos consultar um despachante especializado em vistos para informações atualizadas. Entre os muitos despachantes destacamos o Celestino www.celestinodesp.com.br  e o Schultz Vistos www.vistos.com.br 

Seguro

Para esta viagem é obrigatório o seguro de viagens.

VacinasPara passageiros viajando com passaporte brasileiro não é obrigatório ter a vacina de Febre Amarela. Para informações atualizadas sobre vacinas, por favor, consultar o site da Anvisa https://viajante.anvisa.gov.br/viajante/paf_web_frmRoteiroViagem.asp 
Recomendamos também as vacinas de Hepatite A e Febre Tifoide.  Sugerimos conversar com o seu médico sobre vacinação e fazer uma consulta a um dos serviços de Medicina dos Viajantes. Esses serviços estão disponíveis na Clínica de Vacinação Cedipi em São Paulo (11) 3887-6111 ou no Hospital Emílio Ribas. Para agendamento acessar este link http://www.emilioribas.sp.gov.br/pacientes-e-acompanhantes/medicina-do-viajante/  
No Rio de Janeiro entrar em contato com o Cives - http://www.cives.ufrj.br/informacao/agenda/agenda.html  ou com o Vaccini - https://vaccini.com.br/cbmevi/o-que-e-a-medicina-do-viajante  
Em outros estados consultar a lista de centro de vacinações da ANVISA - http://www.anvisa.gov.br/hotsite/viajante/centros.pdf