agua-Potavel-Vilarejos-Masai

 

Água Potável para os Vilarejos Masai na região do Kilimanjaro

 

 Queridos amigos e amigas,



Depois de certo atraso, por questões técnicas, as escavações de mais de 100 metros de profundidade alcançaram o objetivo de levar água potável para vilarejos Masais, na região do Kilimanjaro, na Tanzânia. Uma região onde um grande número de pessoas vive a triste realidade de ter que caminhar até 14 quilômetros diariamente em busca de água para seus lares e rebanhos.
Queremos compartilhar com vocês este presente que tanto nos emocionou e chegou a deixar-nos com lágrimas nos olhos.  Queremos também agradecer uma vez mais a todos que participaram deste lindo projeto, com doações e palavras de incentivo e desejo de que ele acontecesse.
As fotos e o vídeo nos mostram que com um pouco de esforço podemos deixar este mundo melhor e mais feliz.

 

pantalla video


Veja abaixo fotos e detalhes do projeto.


Em nome da Morgado Expedições e do povo masai, parabéns a todos vocês, que colaboraram ou de alguma forma fizeram isso possível.


Morine Alvez Fonceca
Luciana Barreiro
Alberto Pezeiro
Rafael dos Santos
Tatiana Kotake
Herbert Terra
Jaqueline Williams
Magda Colodetti
Joao Carlos Mynarski
Marlene Hubert da Silva
Nilson Santos
Paulo Kramer
Evandro dal Molin
Helio e Lucia Oba
Nelson Carone
Rená Simoes
Glauce Campos
Antonio Galha
Suzana Krebs
Monica Lampe
Solange Peçanha
Keizo Kato
Marcia Roismann
Simone Nogueira
Maria Claudia Cardoso
Maria Rita
Casa de convivencia
Ada Morgenstern
Andre Barros
Luiz, Natalia e Regina Gastaldo
Adventure Club
Ronaldo de Souza
Marilia e Thales
Cláudia Soppa
Denise Prehn
Cristiane Coelho
Helson de Castro
Paula Rossi
Paulo Milreu e Gisele Martins
Isabel Muto
Cristina Pasquotto
Ana Maria Aratangy Pluciennik
Alessandra Furlan
Thais Kara
Monica Okuno
Marina
Carlos Henrique
Fernanda finatti
Marcelo Fonseca
Isabela Oliveira
Fabiana Maldi
Mariana Russi
Eduardo Kalache
Resende
Vanessa e Eliane
Agnaldo Gomes
Monica
Rogerio de Goes
Robson Nascimento
Flavio Luz
Lena Lerner
Paul da Silva Messner
Helio Rodrigues Costa
Vivian Águila
Carlos Harwicz
Mario Augusto Ferrarini
Ediberto Rossarolla Chukst
Malvina Sammarone
Tati Mogi
Natalia Zendron
José Luis Chambô
Diogo Lutterbach
Pedro Sano
Nicia Gerriero
Daniel Klotzel
Adao Espedito Santos
Edmea Marques

 

Abraços a todos,

Equipe Morgado Expedições
viagens@morgadoexpedicoes.com.br

 002

 

003

 

004

 

005

 

006

 

007

 

Olá amigos!

Neste Natal nós da Morgado Expedições queremos convidar vocês para “Fazer Mais”, fazer o bem e presentear pessoas que realmente precisam de sua ajuda!

Nossa proposta é que uma parte dos presentes que tradicionalmente damos para amigos e parentes sejam trocados por uma doação para nosso novo projeto social: “Água Potável para os Vilarejos Masai” na região do Kilimanjaro.
Esta região vive uma triste realidade onde durante mais de metade do ano adultos e crianças precisam caminhar até 14 quilômetros diariamente em busca de água para seus lares e rebanhos. Para nós, que em nossas casas, basta abrir uma torneira para obtermos água limpa e potável isto é quase inacreditável!

Engikaret é um conjunto de três vilarejos localizados ao nordeste de Arusha, cidade base para nossas escaladas ao Kilimanjaro nas encostas ocidentais do Monte Meru e conta com uma população de ao redor de 2.000 pessoas. Quase todos os habitantes pertencem a etnia Masai e vivem de atividades pastorais.

Nesta região os solos são muito rasos e pobres não sendo favoráveis a agricultura. Dois fatores contribuem para isso, a localização na “sombra” do Monte Meru diminui a precipitação pluviométrica e o fato que as muitas erupções vulcânicas deixaram o solo ressecado. A água na região, principalmente na época da seca, de fevereiro a março e de junho a novembro, é extremamente escassa.
Durante a época das chuvas a água é obtida e coletada em precários poços cavados manualmente e de pouca profundidade e que secam assim que as chuvas acabam. Isso força a população a buscar água em um vilarejo que fica a sete quilômetros de distância e trazer esta água no lombo de burros e nas costas carregando até 50 quilos.... diariamente... Este é o trabalho das mulheres enquanto os homens buscam pastagem para o seu gado.
No auge da temporada seca as meninas são obrigadas a ajudar nesta tarefa deixando de frequentar a escola. O mesmo acontece com os meninos que também param de estudar para ajudar seus pais em busca de água para seus rebanhos.
A boa notícia é que possível ajuda-los com a construção de um poço profundo (120 metros) que fornecerá água potável durante todo o ano para os três vilarejos. Com isso acabarão as longas viagens, a interrupção dos estudos e diminuirão as doenças decorrentes do uso de água de baixa qualidade.

A escavação será feita por uma NGO coreana que dispõe de equipamentos modernos e que fez um cuidadoso levantamento da região e determinou o melhor lugar para a escavação. Também nos garantiu que, caso a água encontrada não seja de boa qualidade ou quantidade suficiente, escavarão em outro local sem custo adicional.

Devido a grande profundidade do poço o custo é um pouco mais elevado do que nossos outros projetos sociais. O projeto está orçado em US$ 9.500,00 que serão gastos da seguinte maneira:

  • Transporte do material de escavação: US$ 5,00 por quilômetro = US$ 500,00
  • Escavação do poço: US$ 55 por metro = US$ 6.600,00
  • Fixação de tubos de PVC: US$ 20 por metro = US$ 2.400,00
  • Subtotal: US$ 9.500,00
  • Gastos bancários e impostos =
  • Gastos de visita ao local =
  • Total =

 

TOTAL ARRECADADO = US$ 10.770,53

REMANESCENTE =