Resumo dos objetivos do projeto:

Desenvolver um projeto de ajuda comunitária em uma região remota do Nepal. O vilarejo, onde vivem ao redor de 80 pessoas em 17 casas, não dispõe de energia elétrica e tanto a iluminação de suas casas como o aquecimento no duro inverno das montanhas do Nepal é feito com queima de madeira, causando desflorestamento, erosão do solo, deslizamento de terra e mudança climática.

Vilarejo alvo:

O vilarejo de Kerung se localiza na região de Solo, ao sul do monte Everest. O vilarejo está a 2400 metros de altitude, nas encostas do Himalaia, e é acessível a partir de Katmandu através de uma estrada apenas parcialmente asfaltada, sendo a segunda metade extremamente precária. Do final de 12 horas de viagem pela estrada são mais algumas horas de caminhada até o vilarejo. Seus habitantes são da casta Chetri e são, em sua grande maioria, hindus. Tanto escolas como centros de saúde estão a várias horas de caminhada do vilarejo.

Assim como os outros dois vilarejos nos quais a Morgado Expedições desenvolveu projetos de ajuda comunitária, Kerung está fora das rotas tradicionais de trekking e com isso não se beneficia de uma das únicas fontes de riqueza deste paupérrimo país, que é o turismo de aventura. A economia do vilarejo é baseada na agricultura de subsistência, onde plantam batatas, cevada, trigo e ervilhas. Os homens do vilarejo trabalham esporadicamente como carregadores para grupos de trekking durante o outono e a primavera.

 

É com muita felicidade e agradecimento que comunicamos que recebemos mais doações para este projeto do que seria necessário! Com isso resolvemos iniciar outro projeto que é a construção de duas pontes no vilarejo de Bigu também no Nepal. Ver Projeto Pontes contra as Monções