Itinerário Resumido

1° Dia – Chegada a Katmandu

2° Dia – Katmandu

3° Dia - Katmandu

4° Dia - Vôo de Katmandu a Lukla e caminhada a Monjo

5° Dia - Monjo - Namche Bazaar

6° Dia – Namche Bazaar – Thamo

7° Dia - Thamo - Kunde

8° Dia - Kunde - Dole

9° Dia - Dole - Machermo

10° Dia - Machermo - Gokyo

11° Dia - Gokyo – Gokyo Ri - Gokyo - Tagnag

12° Dia - Tagnag - Travessia do Cho La - Dzongla

13° Dia - Dzongla – Lobuche

14° Dia – Lobuche – Kala Patar – Gorak Shep

15° Dia – Gorak Shep – Campo Base – Gorak Shep

16° Dia - Gorak Shep - Dimboche

17° Dia - Dimboche - Deboche

18° Dia - Deboche - Monjo

19° Dia - Monjo - Lukla

20° Dia – Vôo para Katmandu

21° Dia - Vôo de retorno ao Brasil

 

Itinerário Detalhado

1 ° Dia – Chegada a Katmandu e traslado ao Hotel Radisson (5*). Conforme as pessoas forem chegando o guia revisará o equipamento de cada um para, no dia seguinte, comprar ou alugar o que faltar.

2° Dia - De manhã, passeio a pé pela parte antiga da cidade e conversaremos sobre hinduísmo, budismo, arquitetura, usando pequenos templos para ilustrar o que ensinaremos. À tarde compraremos ou alugaremos o equipamento de montanha que for necessário.

3° DiaPela manhã, visita a dois importantes templos na periferia de Katmandu, Pashupatinath, templo dedicado ao Lord Shiva, aqui em sua manifestação como Pashupati, é o mais importante templo hindu do Nepal. Situado às margens do sagrado rio Bagmati, é o principal local de cremações no Nepal. O segundo templo que visitaremos, Boudnath, é o maior e mais ativo templo budista do Nepal e se situa no coração do bairro budista da capital.

4° Dia - Voo de Katmandu a Lukla (2.800 metros) na região do Khumbu, de onde iniciaremos nosso trekking. O voo, com certeza, será uma das lembranças marcantes da viagem devido à linda vista que temos do Himalaia. As tão sonhadas montanhas estão lá, erguendo-se a alturas que não supúnhamos que fossem possíveis. Caminhada de 5 horas de duração até Monjo (2800 metros), onde dormiremos à beira do Dudh Kosi, o Rio do Leite. Esse é um dia fácil para começarmos a nos adaptar ao o ritmo da caminhada.
Hospedagem em um lodge com banheiro e chuveiro no quarto.


5° Dia - Caminhada com 5 horas de duração até Namche Bazaar (3400 metros), maior vilarejo do Khumbu. Esse é um dia razoavelmente difícil, pois é apenas o nosso segundo dia e a diferença de altitude é grande, mas as vistas do vale do Dudh Kosi e a primeira vista do nosso objetivo, o Everest, fazem o esforço valer a pena.

6° Dia - Caminhada de aproximadamente 4 horas ao vilarejo de Thamo (3400 metros), fora da rota de trekking e
 , portanto, mantendo seu modo de vida tradicional. Antes de chegarmos a Thamo, como parte de nosso programa de aclimatação, visitaremos o pequeno e raramente visitado monastério de Lawdo acima de Thamo a 3800 metros, onde seremos recebidos carinhosamente por Ani, a única monja que habita este monastério há mais de 30 anos. Passar algumas horas neste refúgio de paz, contemplando as montanhas nevadas ao nosso redor e embalados pelo suave som do sino será uma das mais doces lembranças de nosso trekking.

7° Dia - Caminhada de 3 horas de duração a Kunde (3700 metros), outro vilarejo fora da rota de trekking tradicional. Ali se encontra um dos hospitais mantidos pela Hillary Foundation. À tarde, caminhada até uma crista a 4000 metros para aclimatação. Kunde está situada em um lindo vale em forma de ferradura e tem a sua frente uma das mais lindas montanhas do planeta, o Ama Dablam.

8° Dia - Caminhada de 7 horas a Dole (4000 metros). A partir de hoje nos separaremos da trilha que leva diretamente ao Campo Base do Everest e começaremos nossa subida rumo aos lagos de Gokyo. Ao sair de Kunde desceremos em direção ao vilarejo de Kunjung e, por uma estreita trilha subiremos até um pequeno passo de onde teremos uma vista panorâmica da região. Desceremos então até o fundo do vale para tornar a subir até o vilarejo de Dole na encosta esquerda (oeste) do Vale de Gokyo.


9° Dia
- Caminhada de 4 horas de duração a Machermo (4400 metros). Hoje é um dia bastante fácil com subidas e descidas pouco íngremes percorrendo a encosta do vale. A partir de hoje teremos lindas vistas da sexta mais alta montanha do planeta, o Cho Oyu com 8201 metros. A tarde, caminhada de aclimatação subindo uma crista ao lado do vilarejo de onde teremos uma linda vista do Everest e de outras montanhas da região.
A partir de hoje e enquanto estivermos acima de 4000 metros daremos uma bolsa de água quente para cada cliente para aquecer os pés nas noites frias que teremos pela frente.


10° Dia – Caminhada de 4 a 5 horas de duração a Gokyo (4700 metros). Nossa trilha altcontinuará percorrendo a encosta oeste do vale até chegarmos ao final do glaciar do Cho Oyu, o maior do Nepal. Subiremos por uma trilha íngreme ao lado esquerdo do glaciar e chegaremos ao primeiro dos lagos turquesa de degelo da região do Gokyo. A partir deste ponto, subiremos de maneira quase imperceptível passando pelo segundo e pelo terceiro lagos chegando assim ao pequeno vilarejo de Gokyo onde dormiremos.

11° Dia – Agora, já aclimatados, estamos prontos para a subida do Gokyo Ri, o primeiro dos três pontos de vistas panorâmicas que subiremos neste trekking. Gokyo Ri é uma pequena colina (para padrões de Himalaia) a 5.300 metros na margem norte do terceiro lago. Conforme ganhamos altitude, vamos tendo visões cada vez mais deslumbrantes dos três lagos, do glaciar e das imensas montanhas ao nosso redor, entre elas o Everest, o Lhotse, Makalu e o Cho Oyu, respectivamente a primeira, quarta, quinta e sexta mais altas montanhas da Terra. A emoção de chegar ao cume do Gokyo Ri é indescritível!
Após o almoço sairemos com calma para uma caminhada fácil e curta, porém extremamente espetacular. Seguiremos pelo caminho que viemos passando pelo primeiro e segundo lago e viraremos então em direção leste e cruzaremos o glaciar do Cho Oyu caminhando entre formações de gelo azul, morenas e pequenos lagos de degelo. Após 2 horas e meia de caminhada, chegaremos ao nosso abrigo em Tagnag (4700 metros) onde passaremos a noite.

12° Dia – Caminhada de 7 a 10 horas de duração atravessando o Cho La (5300 metros). altHoje será o dia mais difícil do trekking e por isso começaremos o dia muito cedo para poder fazê-lo com calma. Logo após sairmos do abrigo, começaremos uma longa subida ao lado de um lindo rio de corredeira. Após duas horas de subida chegaremos a um platô com lindas vistas das montanhas ao redor e da parte final de nossa subida, o Cho La. Desceremos uma pequena colina e começaremos a íngreme subida do passo entre grandes rochas e pequenos córregos congelados. A dificuldade da subida será mais do que compensada pela inesquecível visão que teremos do topo. Após um bom descanso, muitas fotos e um pequeno lanche, estaremos prontos para cruzar o campo de neve que cobre o cume do passo. Esta travessia em neve normalmente está bem marcada com uma trilha formada pelos outros trekkers que passaram antes de nós. Ao final do platô nevado, desceremos de forma íngreme inicialmente e um pouco mais gradual conforme perdemos altitude. Dormiremos em Dzongla, um pequno agrupamento de lodges a 4700 metros de altitude.

13° Dia - Pela manhã, caminhada de 3 horas de duração até Lobuche. Hoje reencontraremos a trilha normal ao campo base do Everest que deixamos em Namche Bazaar. Restante do dia livre para descansar do dia do passo.

14° Dia – Hoje cruzaremos vários glaciares laterais chegando a Gorak Shep onde passaremos a noite mais alta de nosso trekking a 5.100 metros. Como usamos uma variante da trilha normal, após Lobuche teremos vistas lindíssimas do glaciar do Everest. Na metade da tarde, subiremos o Kala Patar para ver o pôr-do-sol, com o Everest a apenas oito quilômetros de distância, refletindo a luz avermelhada do sol contra um céu azul escuro. A sensação de, após 12 dias de caminhada, atingir nosso último objetivo e sermos recompensados por essa indescritível vista é emocionante. Embora a subida seja bastante gradual, ela é cansativa altdevido à altitude. 
Apesar de nosso lodge ser bastante simples nossos quartos terão lençóis elétricos para amenizar o intenso frio das próximas duas noites.

15° Dia – Hoje faremos a árdua, porém recompensadora, caminhada até o Campo Base do Everest. De Gorak Shep seguiremos pela morena lateral do glaciar do Khumbu até descermos para o gelo do glaciar propriamente dito e entre subidas e descidas contemplaremos as incríveis formações de gelo enquanto nos aproximamos do campo base. A caminhada de ida e volta demora, em média, 5 horas.

16° Dia – Hoje, concluídos com sucesso nossos objetivos, iniciaremos nossa caminhada de volta a Lukla. Saindo de Gorak Shep rapidamente perderemos altitude passando por Lobuche, Dugla e pernoitaremos no vilarejo de Dimboche (4300 metros).

17° Dia– Caminhada de 3 horas de duração de Dimboche a Deboche (3700 metros). A caminho de Deboche pararemos em Pamboche para receber as bênçãos do Lama Geshe Rimpoche, um dos mais respeitados lamas da região.

18° Dia – De Deboche, passando pelo monastério de Tengboche, seguiremos por uma caminho serpenteante até chegarmos em Namche Bazaar onde almoçaremos. Seguiremos então para o vilarejo de Monjo onde dormiremos.
Hospedagem em um lodge com banheiro e chuveiro no quarto.

19° Dia - Hoje, nosso último dia de trek, caminharemos de volta a Lukla em aproximadamente 5 horas, com nosso coração dividido entre a vontade de voltar aos confortos de Katmandu e o desejo de não abandonar esta região mágica que tantas memórias nos deixará. Como opcional poderemos fretar um helicóptero desde Monjo e fazer um inesquecível voo panorâmico sobrevoando todo nosso trajeto de trekking e também o vale do Gokyo terminando em Lukla. O custo deste voo é de aproximadamente US$ 400,00 por pessoa. Para que o voo possa acontecer é necessário que o tempo esteja limpo e que exista um helicóptero disponível em Lukla. Por estas razões não incluímos este voo no programa.
Hospedagem em um lodge com banheiro e chuveiro no quarto.


20° Dia – Pela manhã cedo voaremos de volta a Katmandu. Traslado ao hotel Radisson e restante do dia livre.

21° Dia – Traslado ao aeroporto para voo internacional.

Ir topo